Aprendizagem baseada em problemas. Uma experiência no Ensino Superior

Edição: 
Data de início/fim: 
Quinta, 15 Setembro, 2022 - 10:00 - 11:30
Duração (horas): 
1.5
Nome do(s) Formador(es): 
Marisa Carvalho e Rosário Serrão Cunha
Instituição do(s) Formador(es): 
Universidade Católica Portuguesa
Biografia: 
Marisa Carvalho, doutorada em Psicologia pela Universidade do Minho e em Ciências de Educação pela Universidade Católica Portuguesa, é Professora Auxiliar convidada na Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa e investigadora no Centro de Investigação para o Desenvolvimento Humano. Ocupa, ainda, o cargo de Presidente do Conselho de Especialidades da Psicologia da Educação na Ordem dos Psicólogos Portugueses. Tem experiência de lecionação em Licenciatura e Mestrado em Psicologia, procurando implementar Aprendizagem Baseada em Problemas em parceria com Rosário Serrão Cunha. Rosário Serrão Cunha é Mestre em Psicologia, com especialização em Psicologia da Educação e do Desenvolvimento Humano, na Universidade Católica Portuguesa. Atualmente, é Doutoranda no International PhD Programme in Applied Psychology: Adaptation and change in contemporary societies - Joint PhD Programme: Universitat Ramon Llull (URL); Universidade Católica Portuguesa (UCP); Nottingham Trent University (NTU). Tem experiência de lecionação em Licenciatura e Mestrado em Psicologia, procurando implementar Aprendizagem Baseada em Problemas em parceria com Marisa Carvalho.
Vagas: 
47
Descrição: 
A aprendizagem baseada em problemas (Problem-based learning, PBL) é conhecida como uma prática pedagógica inovadora. Esta prática, orientada para a resolução de problemas, apresenta-se como uma forma das universidades responderem às exigências de inovação, de aprendizagem centrada nos alunos e de estímulo de competências transversais. Nesta formação pretende-se apresentar uma experiência de aplicação da aprendizagem baseada em problemas no Ensino Superior, em concreto num curso de Psicologia, bem como estimular os participantes a refletirem acerca das potencialidades desta prática na sua experiência de lecionação, e como a podem operacionalizar.